Bem-vindo ao site !

Sobre Maze Runner — Correr ou Morrer: WHAT?

By 13.7.15

"Sua vida anterior já não existe mais.
Uma nova se inicia.
Lembre. Corra. Sobreviva."
Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho.
Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam à Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar - chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo.
Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr, correr muito.
Já tinha ouvido falar desse livro há muito tempo  conhecia pessoas que tinham lido  mas, no mais, nunca esteve na minha lista de prioridades. A verdade é que esse foi um daqueles que tiveram que virar adaptações cinematográficas pra que eu pudesse me tocar de que "nossa, essa história existe". E nem fui assistir no cinema, como esperado, mas assisti num momento aleatório enquanto estava razoavelmente longe de casa. 
E foi aí, meu chapa, que eu fui fisgada. Na mesma hora fiquei super ligada na história, não queria desprender os olhos da televisão por nada, não podia perder nenhum detalhe da resolução daquele enigma louco. Por algum motivo, queria saber como nunca o final daquela história e o porquê de tudo aquilo estar acontecendo, me emocionando a cada ação. Um bom tempo depois daquela noite marcante, decidi correr atrás de ler o livro e cá estou eu com a minha singela opinião: WHAT?
Todos os sentimentos que eu senti ao assistir o filme foram exponencialmente aumentando ao passar de cada capítulo, me mostrando que o livro tem muito, muito mais pra me dizer. Cada momento ia se desenrolando de forma estupenda e, mesmo após ter assistido o longa-metragem, fiquei surpresa com vários fatores. Se você assistiu ao filme, corra atrás do livro, porque vale a pena. Estou agora na minha aventura incessante pelo segundo livro e, socorro, quão intrigada eu me sinto com todos os mistérios que vão surgindo. 
Só pra não dizer que o livro é perfeito, a narração em terceira pessoa pode se tornar meio cansativa por causa da repetição de pronomes, mas quando chegavam os diálogos eu sentia que podia devorar cada página de uma só vez. Algo que também me causou ânsia foi o fato de ver que várias vezes o protagonista chegava ao seu limite, me deixando extremamente preocupada — apesar de eu saber que o autor dificilmente deixaria que ele morresse durante a história. Isso foi, na verdade, um ponto positivo e tanto, principalmente pra quem gosta dessas aventuras mais... Violentas? Não sei se é essa a melhor palavra, mas se eu falar radical vou ficar pensando no Nescau cereal. 
Consegui me prender à história ainda que passasse um bom tempo sem ler às vezes (mau exemplo), me conectando quase instantaneamente com a situação. Mal posso esperar pra saber o desfecho da "corrida" de Thomas e garantir a descoberta de todos esses quebra-cabeças. 

Livro no Skoob
Sinopse retirada da Wikipedia
Foto do blog Book Addict


Você Também Pode Gostar

0 comentários